Vinis do clipe de “Singing In The Rain” em leilão no eBay

Em Abril do ano passado o Simple Plan estreou o clipe de “Singing In the Rain”. O vídeo conta a história de uma banda que emplaca as paradas de sucesso mundiais e, depois de uma série de fofocas e brigas de ego, os membros acabam passando por conflitos entre si.

Com essa história, é claro que não poderiam faltar vários produtos que foram criados especificamente para esse vídeo clipe. Como revistas de fofoca, jornais, certificado de Disco de Ouro, e é claro, vinis com a música “Singing In The Rain”.

Agora, uma das pessoas que trabalhou no set de filmagens do clipe está realizando um leilão no eBay trazendo uma cópia de cada versão dos vinis. O lance inicial é de $100,00 dólares e o leilão vai até a próxima segunda-feira. Acesse a página clicando aqui e clique abaixo para conferir as fotos dos produtos:

Simple Plan autografa “The Songs of Tony Sly: A Tribute”

Antes de subir ao palco do The Fillmore em São Francisco na noite de ontem, Pierre Bouvier, Chuck Comeau, Sebastien Lefebvre, Jeff Stinco e David Desrosiers autografaram uma edição especial em vinil do disco “The Songs of Tony Sly: A Tribute”.

Tony Sly foi o vocalista da banda No Use for a Name e faleceu em 1º de agosto de 2012, então, Fat Mike decidiu reunir algumas de suas canções para homenagear o músico com esse álbum especial, que traz uma regravação de Justified Black Eye” pelo Simple Plan.

Entre os nomes de outras bandas que fazem parte da compilação estão Rise Agains, Bad Religion, NOFX, Pennywisem Yellowcard e Anti-Flag. A gravadora Fat Wreck, responsável pelo lançamento do álbum, planeja arrecadar assinaturas de todos os artistas que participaram dessa homenagem para leiloar o álbum futuramente.

“Foi uma honra fazer parte disso. Sempre fui fã do Tony e do No Use for a Name desde que eu tinha 14 anos e ele foi uma grande influência em nossa primeira banda, Reset, e no Simple Plan. Obrigado Tony e Fat Wreck. Descanse em paz.”

– Chuck Comeau

“Tony era meu cantor e compositor favorito enquanto eu crescia. Os discos “Daily Grind” e “Leche Con Carne” sempre estarão entre os meus discos favoritos. Nós perdemos um homem talentoso. Foi uma honra gravar “Justified Black Eye” para essa compilação. Descanse em paz, Tony. Obrigado Fat Wreck.”

– Pierre Bouvier

Clique aqui para acessar a foto da banda posando com o disco autografado e relembre o tributo gravado pelo Simple Plan no player abaixo:

Guitarrista do Set It Off fala sobre turnê com o Simple Plan

set-it-off

A banda Set It Off, que está em turnê com o Simple Plan durante esse ano nos shows que acontecem na América do Norte, realizou uma entrevista com o website Cleveland onde falaram sobre como estão se sentindo em poder abrir os shows da banda.

“O Simple Plan foi uma banda fundamental para nos juntarmos ao gênero,” disse o guitarrista Dan Clermont. “Nossa versão de 14 anos está enlouquecendo por dividirmos o palco com eles. É como um sonho se tornando realidade.”

O Set It Off foi escalado para participar dos shows da “Taking One for the Team Tour” no Canadá, além de fazer parte das duas etapas da “No Pads, No Helmets… Just Balls: 15th Anniversary Tour” nos Estados Unidos.

Simple Plan no The Pop Punk Coloring Book: Volume 2

pop-punk-book

Durante essa semana foi anunciado o lançamento da segunda edição do “The Pop Punk Coloring Book” pela desenhista Emily Becker, que conta com bandas da cena pop-punk, emo e post-hardcore.

O livro traz desenhos para colorir de bandas como All Time Low, Blink-182, The Maine, Green Day, Twenty One Pilots, Pierce The Veil, Taking Back Sunday, New Found Glory, We The Kings, Fall Out Boy, Good Charlotte e Simple Plan.

A edição está disponível para venda em livro físico (R$ 57) e digital (R$ 31) através do site Etsy.

“No Pads, No Helmets… Just Balls” comemora 15 anos de lançamento

no-pads-news-05

Hoje o disco “No Pads, No Helmets… Just Balls” chega, oficialmente, a marca de 15 anos desde o seu lançamento.

O álbum, que foi produzido por Arnold Lanni e trouxe hits como “I’m Just A Kid”, “I’d Do Anything”, “Addicted” e “Perfect”, foi um marco na carreira do Simple Plan, não só por ser o disco de estréia da banda, mas por trazer músicas que marcaram a trajetória dos caras e fazerem parte da trilha sonora de grande parte dos fãs que cresceram com eles.

Para comemorar os 15 anos a banda está em turnê pelos Estados Unidos com a “No Pads, No Helmets… Just Balls: 15th Anniversart Tour”, que traz em seu repertório todas as faixas do álbum, além dos maiores hits dos outros quatro lançamentos do Simple Plan.

O Simple Plan Brazil lançou no início do ano uma campanha para ajudarmos a chamar a atenção das produtoras e tentarmos trazer a NPNHJB Tour para o Brasil. Para saber mais e fazer a sua parte clique aqui.

Você também pode participar do concurso do SPBrazil que dará a um fã um kit com o CD NPNHJB, um card promocional e um single autografado de “Addicted”. Clique aqui para saber como participar.

“Taking One for the Team” completa 1 ano de lançamento

chuck-toftt

Hoje o quinto disco de estúdio do Simple Plan, “Taking One for the Team” completa 01 ano desde o seu lançamento. Esse foi um dos discos mais aguardados pelos fãs, e, provavelmente, o que a banda levou mais tempo trabalhando em suas composições.

A primeira prévia do disco veio com a faixa “Boom” e, desde o seu lançamento, outras músicas ganharam clipe como “I Don’t Wanna Go to Bed”, “Opinion Overload”, “Singing In the Rain” e “Perfectly Perfect”.

Confira mais informações, curiosidades e scans do disco na seção especial do “TOFTT” na Discografia do SPBrazil clicando aqui.

“Simple Plan” comemora 9 anos de lançamento

simple-plan-st-news-01

Hoje o terceiro álbum do Simple Plan completa 09 anos desde o seu lançamento!

O disco, que foi intitulado apenas de “Simple Plan”, é um dos álbuns que mais se destoam da discografia da banda, tanto pelo estilo das músicas quanto pela imagem que os caras passavam na época.

Foi com ele que vieram grandes hits como “When I’m Gone” e “Your Love Is A Lie”, além da emocionante “Save You”, que foi escrita inspirada na batalha contra o câncer de Jay Bouvier, o irmão do vocalista, Pierre Bouvier.

O álbum, que foi produzido por Nate “Danja” Hills, Max Martin e Dave Fortman, rendeu ao Simple Plan um certificado pelas 150.000 cópias digitais vendidas no Brasil, fazendo com que eles se tornassem os primeiros artistas a conquistarem esse prêmio em nosso país.

Confira em nossa Discografia a página especial do “Simple Plan” com resenha completa, curiosidades e scans de diversas versões do disco ao redor do mundo.

Crônica de Jonathan Ableson sobre o início do Simple Plan

no-pads-news-01

Um fã do Simple Plan chamado Jonathan Ableson publicou em sua página no Medium um texto onde ele relembra como conheceu o Simple Plan e o primeiro encontro com a banda em 2003 quando eles foram convidados para os shows de abertura do Bowling for Soup na Europa.

O texto destaca como os caras do Simple Plan permaneceram os mesmos depois dos 15 anos de sucesso e é uma ótima forma de entrar no clima da próxima turnê da banda que comemora o aniversário do “No Pads, No Helmets… Just Balls”. Leia abaixo:

O ano de 2017 marca o décimo quinto aniversário do disco de estréia do Simple Plan, “No Pads, No Helmets… Just Balls”. Os canadenses do pop-rock estampavam os pôsteres daqueles que foram criados pelo MySpace e se comunicavam entre si através do messenger da AOL. Eles eram a base da subcultura pop-punk dos anos 2000 com refrões grudentos e melodramáticos, tudo isso junto calçando All-Stars e usando uma bermuda enorme da Dickies.

A minha primeira descoberta da banda foi através de uma amiga de uma prima no começo de 2003. Ela era de Nova Jersey, e também tinha uma afinidade pelo pop-rock e era minha guia para músicas novas. O Simple Plan iria se apresentar no Total Request Live da MTV naquele dia, e no dia seguinte, eu acordei com mensagens animadas de “Você precisa ver essa banda! Você vai amar!” junto com um link para o site deles. Logo de cara, eu percebi que eles estavam vindo para Londres no mês seguinte como banda de abertua para o Bowling for Soup. Portanto, não havia dúvidas de que eu iria.

bowling-for-soup-2003-tour

Avançando para o dia 28 de Fevereiro, eu estava na, agora fechada e famosa mundialmente, London Astoria – uma antiga colônia para estrelas em ascensão, incluindo Nirvana, Radiohead, assim como a casa de shows para grandes artistas como David Bowie e Metallica. Era a minha casa de shows favorita. Ela suportava mais de 2.000 pessoas mas ainda tinha aquela sensação de lugar intimista. Eu tive sorte o suficiente de ver muitos dos meus artistas favoritos crescerem ali, e foi naquela noite que eu tive outra recordação para adicionar em minha lista.

Eu me lembro quando a banda subiu ao palco. Os até então desconhecidos estavam no Reino Unido pela primeira vez sem nenhum disco ou fãs, só um arsenal de músicas pop-punk agitadas para os jovens que queriam ver o Bowling for Soup. Ainda assim, eles foram recebidos de braços abertos pela platéia. Eu lembro que algumas pessoas sabiam as palavras do single contagiante com Mark Hoppus, “I’d Do Anything”, e do vocalista Pierre Bouvier dando um mosh no começo do primeiro refrão da última faixa, “I’m Just A Kid”.

Depois da apresentação, eu corri para o andar de cima para a tenda do merch para comprar qualquer coisa para relembrar o show. Quando eu cheguei, eu encontrei Patrick Langlois, mais conhecido pelos fãs do Simple Plan por suas participações nos clipes e vlogs, vendendo camisetas e uma quantidade de cópias importadas do disco de estréia deles, “No Pads, No Helmets… Just Balls”. Eu entreguei meus $10 dólares para o Patrick que me informou que a banda estaria lá para assinar autógrafos e tirar fotos. Assim que eu dei meia volta, eu já vi alguns membros da banda dando autógrafos e conversando com os fãs.

Eles foram muito amigáveis e reservaram um tempo para conversar com todos os fãs, se certificando de que todos receberam um autógrafo ou foto. Pierre Bouvier autografou meu disco e me perguntou se eu tinha mais alguma coisa para ser autografada. Eu não tinha. Ele disse que voltaria logo mais e depois de alguns minutos ele voltou com um cartão postal promovendo o lançamento do disco da banda no Reino Unido e escreveu as palavras “Para Jonathan, você é foda! Pierre” completando com uma caveira. Esse pequeno gesto só me fez querer torcer mais ainda pela banda ser bem sucedida em sua tentativa de ser reconhecida.

no-pads-postcard

Hoje o Simple Plan está tão ativo quanto eles eram antes, realizando shows esgotados ao redor do mundo e carregando sete milhões de discos vendidos no mundo, sendo que só com o NPNHJB eles conseguiram o disco de platina duplo nos Estados Unidos. Nesse ano a banda estará comemorando o seu 15º aniversário apresentando o álbum de ponta a ponta. Shows adicionais em Chicago e São Francisco ká foram alocados para conseguir agradar a demanda.

Turnês de aniversário de álbuns receberam uma reputação de ser uma forma fácil de ganhar dinheiro para bandas que estão tentando reviver seus tempos de glória, mas o Simple Plan realmente precisaria dessa turnê? Com certeza não. Ela é apenas para agradar os fãs que continuam com a banda desde o início da carreira. E quem não ama um pouco de nostalgia? Até o U2 está fazendo uma turnê pelos 30 anos do disco “Joshua Tree”.

Seguido por esse anúncio, eu estou muito entusiasmado, e com os sussurros de que a banda está tentando levar a “#NPNHJBTour para fora dos Estados Unidos, eu estou muito animado que outros fãs que cresceram com o Simple Plan também poderão re-experienciar e reviver os seus momentos favoritos do começo da carreira da banda.

Sketches para a era do “Get Your Heart On!”

Durante toda a fase de divulgação do disco “Get Your Heart On!”, o Simple Plan utilizou alguns desenhos na arte do disco e do EP “The Second Coming!”, backdrops da turnê e camisetas do merch oficial da banda.

Em nossa entrevista com a banda, descobrimos que o responsável por toda a parte escrita do encarte e contra-capa dos álbuns foi o, já conhecido pelos fãs, Fréd Barnik, e hoje, trazemos para vocês os sketches das ilustrações que também integram a arte visual da era.

Clique na imagem abaixo e confira mais de 20 imagens que mostram o processo de criação dos desenhos feitos por Simon Mallette St-Pierre, assim como algumas artes rejeitadas pela banda nunca antes divulgadas.

gyho-sketches

Sebastien lista os maiores equívocos em relação ao Simple Plan

O guitarrista Sebastien Lefebvre realizou uma nova lista em seu perfil no site li.st onde ele relatou, em conjunto com os outros membros do Simple Plan, os maiores equívocos que as pessoas têm por eles estarem em uma banda. Confira:

seb-news-05Os Maiores Equívocos Sobre Tocar em uma Banda

Hmmmm… Eu tive que ter uma conversa com os meus companheiros de banda para criar essa. Eu iriei listar o que as pessoas acham, e em seguida como realmente nos sentimos.

» Nossa música favorita é Simple Plan
Ás vezes, quando entramos em um restaurante ou um hotel e eles começam a tocar nossos discos. Por um bom tempo… e eles aumentam o volume. Eu não amo isso. Eu já escuto SP no palco todos os dias!

» Temos um avião do Simple Plan
Não temos! Wow, não temos mesmo. Nós voamos na classe econômica. E eu fico muito feliz quando voamos o suficiente para termos um upgrade para a primeira classe de graça! Mas só se a nossa equipe não acaba conseguindo o upgrade primeiro… 😤

» No backstage é onde as coisas acontecem
O backstage é a parte mais relaxante e silenciosa das casas de shows. Alguns lanches, os caras se alongando e um pouco de aquecimento. Entediante!

» O ônibus de turnê é o lugar mais legal de todos
Nós tentamos. Claro, temos TVs, bebidas e tudo mais. Mas também temos beliches e dormimos nelas enquanto o ônibus se move… Quando acordamos cedo, precisamos procurar por um 🚽 pois não podemos 💩 no ônibus…

» Nossos seguranças tomam conta de nós
Nós não temos nenhum! Aí está.

» Nós amamos música
Claro que amamos! Mas, quando alguém nos busca para nos levarem para algum lugar, por favor, desliguem os rádios.