Simple Plan confirmado no Rock am Ring

rock-am-ring-2017

O Simple Plan confirmou a participação em mais um festival na Europa para esse ano. A banda se apresentará no Rock Am Ring, um dos maiores festivais de rock dos últimos tempos.

Entre os convidados dessa edição estão nomes como Alter Bridge, Sum 41, Five Finger Death Punch, Gojira, Pierce the Veil, Rammstein, e System of a Down.

O festival acontece entre os dias 02 e 04 de Junho. A apresentação do Simple Plan deve rolar ou no primeiro dia ou no encerramento, já que eles possuem outra apresentação confirmada no dia 03. Os ingressos já estão disponíveis para venda. Para comprar e ter mais informações clique aqui.

Pierre Bouvier participa do En Mode Salvail

pierre-en-mode-salvail

Na noite de quarta-feira Pierre Bouvier fez parte do talk-show canadense, En Mode Salvail, apresentado por Eric Salvail e o SPCZ preparou um resumo sobre o que foi dito durante a entrevista:

» Eric perguntou ao Pierre como ele se sentia sem a presença de Chuck durante a entrevista e ele disse que Chuck ficou enviando mensagens para ele durante todo o dia para confirmar que ele havia chegado e estava bem.

» Pierre comentou sobre seus problemas nas cordas vocais dizendo que ele tentou aquecer sua voz uma semana antes da turnê que eles fariam no Canadá em Novembro mas não conseguiu. Ele foi até seu médico em Los Angeles, que sugeriu que ele descansasse a voz por um mês. Ele já está se sentindo melhor e seu médico o liberou para voltar a cantar.

» Pierre falou que em seu primeiro emprego no restaurante St-Hubert ele se tornou gerente do estabelecimento, mas precisou sair para uma turnê e nunca mais voltou. Além disso, Pierre contou que ele era motorista de caminhão na empresa de seu pai, e que ele compôs algumas músicas durante as viagens.

» Eles mostraram uma foto do álbum da graduação de Pierre com um depoimento de Chuck:

Pierre Bouvierpierre-en-mode-salvail-02

Apelidos: John Doe, Pierrot, Porcupine, Pete.
Bordão: Okééé!
Lema: Não pense!
Ele gosta de: J-B, neve, skate, festas, músicas, St-Hubert, Reset, seu lince, JB.
Ele não gosta de: Rave, Chuck.
Características: Legal, muito legal, estilo maneiro, JB.

Hey! Novo cantor da escola, sem dúvidas você é meu amigo mais besta, que também me traz mais benefícios (Bateria!) Apesar de tudo, você continua sendo meu melhor amigo de todos. E é por isso que o Reset chegou tão longe.

– Chuck

» Sobre ter tirado proveito de Chuck, ele explicou que desde o começo do Reset, Chuck sempre agiu como o empresário da banda, então ele acabava se beneficiando disso, mas na verdade foi Chuck que se aproveitou de seu talento.

» Pierre disse que ele não pensa em voltar para Montreal, em grande parte pelo inverno, que pode ser bem chato ás vezes. Mas eles costumam ir para lá com frequência – suas filhas amam visitar seus avós e brincar na neve.

» Sobre já terem quebrado guitarras no palco: Sim, ás vezes. Pierre nunca quebrou uma, mas os outros membros já. As pessoas não fazem mais isso mas você ainda é visto como um cara legal se faz isso.

» Se Pierre possui entrada VIP nos lugares: Ele gostaria, mas nem em todos os lugares.

» A festa mais badalada que Pierre já foi: Na África do Sul, Leonardo DiCaprio estava lá também e eles encontraram com ele algumas vezes ao ponto de que Leo começou a reconhecê-los.

» Se as fãs costumam jogar sutiãs no palco: Sim, acontece várias vezes.

» Se ele se sente incomodado com as pessoas gravando os shows com celular: Um pouco por ficarem olhando para o celular ao invés de assistir ao show, mas os flashs são ótimos, faz com que a platéia pareça um céu estrelado.

Novos shows com ingressos esgotados na NPNHJB Tour

no-pads-tour

A “No Pads, No Helmets… Just Balls: 15th Anniversary Tour” nos Estados Unidos continua com uma grande busca pelos ingresso, fazendo com que mais duas datas estejam esgotadas para a turnê que começa no mês que vem.

Hoje foi anunciado que os shows que acontecem em Detroit e Denver estão esgotados. O primeiro acontece no dia 3 de Abril no St Andrew’s Hall, já no show do dia 9 os caras tocarão no Summit Music Hall. Ambas as casas possuem capacidade para 1.000 pessoas.

Vale lembrar que em Fort Lauderdale, Boston, Nova York, Baltimore, Chicago e São Francisco também estão com todos os ingressos vendidos.

Seb, Chuck e Jeff em entrevistas na cidade de Montreal

Ontem Chuck Comeau, Jeff Stinco e Sebastien Lefebvre deram continuidade as entrevistas de divulgação da “Taking One for the Team Tour” no Canadá, onde a banda se reuniu com a imprensa na cidade de Montreal.

As entrevistas rolaram em programas de rádio e TV como a Rouge FM, Virgin Radio e TVA. Clique nos álbuns abaixo para acessar as fotos em nossa Galeria.

Vídeo: Entrevista com Chuck Comeau e Jeff Stinco na M-FM 102.9

Ontem Chuck Comeau e Jeff Stinco também estiveram na rádio M-FM 102,9, que transmitiu a entrevista de quase 30 minutos ao vivo no Facebook.

Durante a conversa os caras falaram sobre o show que a banda fará em Quebec no mês de Março, a ida para a China na premiere do filme “La Guerre des Tuques 3D”, a relação dos fãs com músicas como “Perfect”, “This Song Saved My Life” e “Astronaut”, as tatuagens que os fãs fazem em homenagem a banda, a vontade de colaborar com artistas como Pink, Taylor Swift, No Doubt e Foo Fighters, entre outros. Assista o video da entrevista completa abaixo:

Chuck fala sobre ausência de David e situação política nos EUA

jeff-chuck-news-01

Durante a maratona de entrevistas em Quebec, Jeff Stinco e Chuck Comeau realizaram uma entrevista com o Le Soleil e um photoshoot com o fotógrafo Erick Labbé. Confira a entrevista traduzida abaixo e clique aqui para acessar o photoshoot em nosssa Galeria.

O disco “Taking One for the Team” ainda é novo, mas 2017 marca os 15 anos de lançamento do álbum de estréia, “No Pads, No Helmets… Just Balls”. Vocês irão comemorar?
Chuck: Os shows em Quebec, Montreal, Toronto e London serão uma continuação da turnê do ano passado do novo disco. Nós deveríamos ter vindo em Novembro, mas Pierre Bouvier teve problemas em sua voz e tivemos que adiar. É um show que criamos para o novo disco, mas também é como um ‘Best Of’ de nossos álbuns, de nossa carreira. O resto da turnê, as datas nos Estados Unidos, são para os 15 anos do “No Pads, No Helmets… Just Balls”. Nós sabemos que os fãs daqui querem assistir esse show, estamos trabalhando nisso…

Então vocês voltarão para Quebec para a turnê de aniversário?
Chuck: Eu acho que sim, os fãs já estão pedindo. É algo que queremos levar para o mundo inteiro. Nós escolhemos comemorar durante todo o ano. Para bandas, o maior desafio é durar, ter mais fãs e tudo mais. Poder fazer isso e estar por aí por 15 anos é algo especial. Nós vemos isso meio que como uma comemoração… Nós iremos até o final do ano.

Vocês ainda tocam músicas antigas como “I’m Just A Kid” e “Perfect”. O que essas músicas significam para vocês agora?
Jeff: Essas músicas realmente ficaram registradas como parte da experiência do Simple Plan: “Perfect”, “I’m Just A Kid”, “I’d Do Anything”. Essas são músicas que tocamos todas as noites. Houveram momentos em que não aguentávamos mais ouvir essas músicas. Eu não suportava “I’m Just A Kid” por vários anos. Mas recentemente, nos últimos dois anos, eu vejo o sorriso no rosto quando tocamos… Você acaba encarando isso como uma forma positiva, você deve encarar essa música pelo que ela significa. Eu comecei a apreciar ela novamente e até mesmo me surpreender enquanto toco. Existem algumas músicas que não são tão boas em certo momento da sua vida e que acabam levando um significado diferente. Foi bom reviver (o “No Pads, No Helmets… Just Balls”). É como voltar de onde começamos. Ele é um álbum bem positivo. Faz com que nos faça lembrar de nossas raízes, e eu acho que vai acabar influenciando em nosso próximo disco.

Então existe uma linha tênue entre curtir e agradar os fãs…
Chuck: Diferente do Jeff, eu nunca cansei de tocar as músicas. Eu sempre fui contra o Jeff ou os outros que queriam parar de tocar certas músicas. Eu digo: “O que vocês estão falando? As pessoas amam! Nós não vamos esconder isso, nós nunca fomos uma banda adorada ou aclamada pelos críticos. Nós sempre fomos uma banda do povo.” E é algo que os fãs amam. O objetivo era fazer algo que marcasse suas vidas, que seria importante na sua adolescência ou qualquer coisa do tipo. Essas músicas têm um efeito. Mesmo que existam momentos que elas são menos interessantes para tocar, esse fragmento, a reação das pessoas sempre foram recompensadoras para mim.

Vocês continuam tocando nas rádios, inclusive com a versão em francês de “I Don’t Wanna Go to Bed”. Vocês se sentem confortáveis com a fórmula bilíngue?
Chuck: Nós tivemos um grande sucesso com “Jet Lag” com a Marie-Mai. Começou a partir daí. Nós nunca tínhamos feito isso antes e ficamos pensando por muito tempo se queríamos fazer isso e se iríamos nos dar bem ao fazer. Era importante não fazer isso no começo da carreira, pois queríamos estabilidade e identidade. Nós temos orgulho do nosso idioma, eu acho que nós falamos bem em francês e não temos vergonha de quem nós somos, mas ao mesmo tempo, nós queríamos ter uma carreira no resto do mundo. Depois de termos uma certa estabilidade, depois de quatro discos, nós pensamos, “Talvez seja hora de fazermos algo diferente e trazermos esse conceito.” E isso fez com que quiséssemos fazer isso novamente e continuar. Mas não é algo fácil para nós. É um desafio… O que eu acho ruim é que isso meio que se tornou algo obrigatório para as bandas, as rádios começaram a impor isso e eu acho que não é algo que deveria ser obrigatório para tocar nas rádios.

Chuck, agora você está metade do tempo em Los Angeles, nos Estados Unidos com sua sposa e seu filho de um ano e meio e metade em Quebec. O clima político faz com que você pense em voltar permanentemente a Quebec?
Chuck: Não da para dizer que em cidades como Nova York, Los Angeles ou Chicago você sinta isso. Ainda é algo bem progressista. Houveram até mais de 3-4 milhões de votos a mais para Clinton do que para o Trump, então é algo bem progressista, bem liberal em relação as causas da sociedade e tudo mais. Mas é claro que é um momento especial na história desse país e claro que agora tenho um filho, então você começa a se fazer algumas perguntas. Nós queremos crescer lá? Para mim, é importante manter as minhas raízes. Eu estou em contato com os avós dele todos os dias, minha esposa fala em inglês com ele, eu falo em francês. Se ficarmos mais tempo, vamos colocar ele em uma escola de francês. Minha esposa concorda 100% com isso. Ela é de origem cubana, ela também fala com ele em espanhol então tentamos dar a maior gama de possibilidades…

Performances sem David Desrosiers

Sem querer fazer trocadilhos, o final do ano de 2016 não foi tão simples para o Simple Plan. Não só Pierre Bouvier teve problemas com sua voz, que fez com que a banda tivesse que adiar alguns shows, mas David Desrosiers esteve ausente bem no final da turnê, então a banda tocou com defasagem. Como Chuck Comeau disse, eles puderam contar com a ajuda do fotógrafo deles que também é musico. Entretanto o baixista irá voltar assim que a banda voltar a fazer shows no dia 10 de Março, em Nova York.

Chuck disse: “Foi um ano bem cansativo com relação a viagens, cansaço. Na América do Sul foi bem intenso… Então David disse, “Pessoal, escutem, isso já é demais, foi um ano longo, eu preciso ficar em casa e descansar.” Nós estamos juntos por 15 anos, somos pais; Quando um dos caras te diz, “Eu preciso de um tempo,” é claro que vamos entender e daremos a chance de ele recuperar o fôlego. Eu estive com ele alguns dias atrás de férias em Los Angeles e ele está ansioso em tocar, ele está 100% pronto, ele está se sentindo fisicamente pronto. Foram sete ou oito shows que tivemos que fazer só nós quatro.”

Entrevista: Chuck e Jeff falam sobre planos para o sexto disco

chuck-jeff-radio-canada

Em uma nova entrevista concedida para a Radio-Canada, Chuck Comeau e Jeff Stinco comentam sobre a turnê da banda no Canadá, o single de “Perfeclty Perfect”, a performance de “The Heroes” na China e os planos para o início das composições do próximo álbum da banda. Confira a matéria completa abaixo:

O guitarrista Jeff Stinco e o baterista Chuck Comeau estiveram na manhã desta terça-feira no Premiere Heure com Claude Bernatchez para falar sobre a próxima turnê da banda no Canadá e os 15 anos de lançamento do primeiro disco.

“Em Quebec nós iremos levar o espírito (dos 15 anos) e várias músicas dos primeiros discos estarão na setlist,” anunciou o guitarrista.

Nos Estados Unidos os fãs terão o prazer de ouvir o disco “No Pads, No Helmets… Just Balls”, lançado em 2002. Esse disco lançou a carreira da banda com sucessos como “I’m Just A Kid”. “É um disco que mudou as nossas vidas”, disse Chuck Comeau.

Mas os fãs de Quebec não ficarão de lado no dia 13 de Março, ainda mais por eles estarem esperando um show por tanto tempo: o Simple Plan deveria ter se apresentado no dia 21 de Novembro, mas devido a problemas nas cordas vocais de Pierre Bouvier, o vocalista fez com que a banda tivesse que suspender a turnê em uma ação preventiva.

Jeff e Chuck confirmaram que agora ele está 100% recuperado e que o show na cidade de Quebec será cheio de energia, assim como o último disco da banda lançado no ano passado.

“É um disco que impacta os fãs logo de cara, ele é cheio de energia, mas ao mesmo tempo encontramos formas de experimentar coisas novas como “Perfectly Perfect” que é mais intimista, um lado mais sentimental,” explica Jeff Stinco.

Os músicos riem ao falarem sobre a popularidade da música: “Se não tocarmos essa música seremos pegos pelos fãs,” brinca Stinco.

Com 15 anos de carreira e cinco discos, o Simple Plan se sente sortudo por continuarem sendo populares, mas os músicos não se acomodaram.

“O maior desafio é continuar e permanecer inovando. Nós sentamos e escremos até que estejamos satisfeitos. Levou um ano, um ano e meio para fazer o último disco,” disse o baterista.

“A pressão entre os membros do grupo é grande,” completa Jeff Stinco. “Esse é um dos motivos de nós termos composto mais de 60 músicas durante o processo de criação. É necessário manter um padrão de qualidade e reconhecer o que deve ser descartado.”

Os 15 anos de relação entre os membros do Simple Plan e o público mudou, sobretudo graças as redes sociais. Esse tipo de dinâmica era algo que a banda não precisava lidar nos primeiros dias de carreira.

“Nós interagimos (com nossos fãs) constantemente,” disse o guitarrista. “Eles tinham expectativas para esse disco e nós tínhamos ambições que precisavam ser consolidadas. No estúdio é sempre como um desafio.”

Falando sobre o tempo em estúdio, Chuck Comeau já fala sobre uma possibilidade de voltarem ao processo de composição para iniciar o processo do sexto disco antes do fim de 2017.

Mas até lá, o grupo estará na China para se apresentar com a música gravada para o filme “La Guerre des Tuques 3D”. “Nós vamos viajar por 30 horas para tocar uma música e quatro dias depois estaremos em Nova York!”, diz o baterista.

Ouça a entrevista completa em francês no player abaixo e clique aqui para ver as fotos de Chuck e Jeff na Radio-Canada em alta qualidade.

Vídeo: Chuck Comeau e Jeff Stinco no Centre Vidéotron

Durante a visita de Chuck Comeau e Jeff Stinco a arena Centre Vidétron em Quebec, os membros do Simple Plan concederam uma entrevista á Radio-Canada que foi publicada no Twitter de Anne-Josée Cameron.

No vídeo abaixo a dupla comenta sobre o início da carreira da banda, onde eles ainda eram vistos como ‘underdogs’. Assista abaixo e clique aqui para ver as fotos dos caras na visita à arena.

Entrevista de Chuck Comeau e Jeff Stinco na FM93

Chuck Comeau e Jeff Stinco estiveram na rádio FM93 de Quebec durante essa terça-feira para divulgar os shows da “Taking One for the Team Tour” no Canadá.

A banda também comentou sobre os países onde estiveram nos últimos meses, a Simple Plan Foundation, entre outros assuntos. Ouça a entrevista na integra no player abaixo:

Entrevista de Chuck e Jeff ao La Scene

Dando continuidade a semana de divulgação no Canadá, Jeff Stinco e Chuck Comeau visitaram a rádio WKND 91.9 FM onde participaram do programa La Scene.

Durante a conversa eles comentaram sobre os shows que a banda fará no Canadá, a turnê de aniversário de 15 anos do “No Pads” e o primeiro ano desde o lançamento do disco “Taking One for the Team”. Ouça abaixo e clique aqui para acessar o álbum de fotos da participação dos caras no programa.